quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Padres suspensos de Ordem por negar a Comunhão a adúlteros

As orientações de Malta se centram nas consciências dos civilmente casados que se apresentam na Missa para receber a Eucaristia. Não se faz menção da consciência do sacerdote que tenta seguir a lei da Igreja tal como está contida no Código de Direito Canônico

CHURCH MILITANT | Tradução Frei Zaqueu – GOZO, Malta (ChurchMilitant.com) – 

Os sacerdotes de Malta serão os primeiros clérigos que enfrentam uma suspensão por rejeitar a Sagrada Comunhão aos católicos divorciados “recasados” fora da Igreja.
O bispo Mario Grech, da diocese de Gozo, Malta, está dizendo que despojará todos os sacerdotes de suas faculdades sacerdotais que não sigam suas novas diretrizes, alegando que está seguindo as diretrizes da exortação papal Amoris Laetitia. Segundo os informes, tomou esta severa posição ao regressar esta semana de sua visita a Roma. Segundo a imprensa alemã, D. Grech ameaçou seus sacerdotes com a suspensão a divinis se se negam a cumprir.
As diretrizes D. Grech co-publicadas em 8 de janeiro com o Arc. Charles Scicluna, da arquidiocese de Malta, são: “Se … uma pessoa separada ou divorciada que vive em uma nova relação pode … reconhecer e crer que ele ou ela está em paz com Deus, não pode ser excluído da participação nos sacramentos da Reconciliação e da Eucaristia"
As orientações de Malta se centram nas consciências dos civilmente casados que se apresentam na Missa para receber a Eucaristia. Não se faz menção da consciência do sacerdote que tenta seguir a lei da Igreja tal como está contida no Código de Direito Canônico.O Canon 915 ordena que aqueles que “perseveram obstinadamente em pecado grave manifesto não sejam admitidos à Santa Comunhão”. Este juízo se baseia na situação objetiva do casal, chamada foro externo, e é completamente independente de seu sentimento subjetivo de culpa, que é parte do que se chama o foro interno.

Um canonista experimentado, o Dr. Ed Peters, enfatizou recentemente que a Santa Madre Igreja manda os sacerdotes seguirem este cânon e não admitir os casais que vivem publicamente em estado de pecado mortal objetivo à Sagrada Comunhão:
Ao administrar a Sagrada Comunhão a um membro fiel, os sacerdotes católicos estão obrigados, não pelas diretrizes supostamente elaboradas a partir de um único, ambíguo e altamente controvertido documento papal, mas pelo texto claro de outro documento papal, chamado Código de Direito Canônico (especialmente o Cânon 915 do mesmo), e pela interpretação comum e constante de tais normas através dos séculos.
Em uma entrevista em maio passado, o Card. Raymond Burke, patrono dos Cavalheiros de Malta, qualificou de “grave injustiça” que os bispos ordenassem a seus sacerdotes que fizessem esta mesma coisa que em consciência não podiam fazer.
“Se alguém diz ao sacerdote que tem que fazer estas coisas, simplesmente deve rejeitá-lo e enfrentar as consequências”, disse.
Via: Sensus Fidei

26 comentários:

  1. Sim, e essa suspensão a divinis é tão inválida quanto a dada a Dom Marcel Lefebvre na década de 80. Temo que o Papa Francisco acabe causando um cisma na Igreja.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Cisma só pode ser causado por aqueles que se afastam da Doutrina de Sempre.

      Excluir
    2. Raniere, eu disse que temo um cisma, não que desejo um. Ninguém quer cisma nenhum, Deus que me livre!

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Removeu porque seu católico de consciência cauterizada...
      Fica a falar mal do pastor da Igreja.

      Excluir
  3. Francisco é o herdeiro legitimo de judas ocupando o trono de Pedro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc é um otário digno de pena.Lava sua boca podre pra falar o sucessor DS Pedro. Seu hipócrita.

      Excluir
    2. Alexander, quem pode proclamar a apostasia do Soberano Pontífice é só um sucessor ou todo o Colégio dos Cardeais. Reserve-se ao seu dever filial para com o papa. Raniere, devolver na mesma moeda não vai adiantar nada.

      Excluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Primeiro que nem papa ele é, e sim um usurpador do trono petrino.
    E segundo, o cisma já ocorreu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem é vc indigente sem nome, ousado vc né, acha que sabe tudo de Igreja......

      Excluir
    2. Ivis, vide minha resposta ao Alexander. Vocês têm que aprender que não são papas, sequer santos, nada do gênero. Não têm o direito de proferir essas abominações a respeito de Sua Santidade. Internet e opinião pessoal não formam ninguém em teologia. Se você acha que o papa não é papa, reze a Deus para clarear as coisas e se abstenha desses pecados contra a imagem de Pedro.

      Excluir
  6. Primeiro que nem papa ele é, e sim um usurpador do trono petrino.
    E segundo, o cisma já ocorreu.

    ResponderExcluir
  7. Esse instituto Bento XVI tem nada a ver.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ora cara, é só ir ler em sites que lhe agradam. Ninguém é obrigado a ler nossas matérias.

      Excluir
    2. isso não é materia,isso é semente do mal que vcs laçam .
      sempre vcs querem criticar o papa Francisco,vcs são os primeiros a querer fazer outra reforma.
      cuidado vcs sabem o que aconteceu com Lutero e o que ele fez,acabou criticando tanto a igreja que ao invez de ajudar de dentro com fez Francisco de Assis,ele acabou saindo e fundando o protestantismo................



      A

      Excluir
    3. Raniere, acontece que foi o próprio papa Francisco que disse que Lutero é "testemunha do Evangelho". Veja, temos um impasse aqui. Parece que ATÉ VOCÊ discorda do papa. Quem é "herege" agora?

      Excluir
  8. Rezemos por nossa igreja. Ela precisa de muita oração

    ResponderExcluir
  9. MANUAL CATÓLICO. Esse livro lhes mostrará a verdade, o que é a verdadeira e tradicionalista Igreja e Fé Católica. Oque aconteceu, está acontecendo e irá acontecer em um futuro próximo. O livro é gratuito e saibam oque fazer para salvar suas almas e as almas de muitos. E dessa forma se preparem pelo oque está por vir. Não se enganem, o fim está próximo. Satanás reina na terra. o Anticristo vem ai e pouco tempo depois a volta do Senhor Jesus. Aquele que divulgar será abençoado e aquele que zombar fará penitência. ACESSE OS LINKS.
    ACESSE O SITE http://manualcatolico.blogspot.com.br/2016/12/manual-catolico-formacao-confirmacao-e_6.html
    BAIXAR ÁUDIO https://www.4shared.com/mp3/33Nqyti_ce/Manual_Catlico_audio.html
    BAIXAR O LIVRO https://www.4shared.com/office/BkSPS4nuce/Manual_Catlico.html
    ACESSE O VÍDEO https://m.youtube.com/watch?v=9QxQCQLiyz0

    ResponderExcluir
  10. a igreja esta sendo dividida,os verdadeiros catolicos aqueles que sabe fazer boas interpretacoes das leis de Deus sabem muito bem que esses padres estaos sendos injusticados por defender os dogmas da madre igreja .Espero em Deus que tais leigos dirigentes superiores nao venha a cometer atrocidades com vidas de verdadeiros cristoes inocentes como no passado.pois ate hoje as feridas abertas nao secratizaram na Igreja de jesus cristos.




    ResponderExcluir
  11. a igreja esta sendo dividida,os verdadeiros catolicos aqueles que sabe fazer boas interpretacoes das leis de Deus sabem muito bem que esses padres estaos sendos injusticados por defender os dogmas da madre igreja .Espero em Deus que tais leigos dirigentes superiores nao venha a cometer atrocidades com vidas de verdadeiros cristoes inocentes como no passado.pois ate hoje as feridas abertas nao secratizaram na Igreja de jesus cristos.




    ResponderExcluir
  12. a igreja esta sendo dividida,os verdadeiros catolicos aqueles que sabe fazer boas interpretacoes das leis de Deus sabem muito bem que esses padres estaos sendos injusticados por defender os dogmas da madre igreja .Espero em Deus que tais leigos dirigentes superiores nao venha a cometer atrocidades com vidas de verdadeiros cristoes inocentes como no passado.pois ate hoje as feridas abertas nao secratizaram na Igreja de jesus cristos.




    ResponderExcluir
  13. Concordo com o Cardeal Burke. Falam da consciência dos que estão em segunda união, os quais, como leigos, provavelmente não possuem conhecimento doutrinal suficiente para saber se estão em condições de receber ou não a Sagrada Eucaristia, mas não respeitam a liberdade de consciência dos sacerdotes que querem seguir o ensinamento da Igreja e não correr o risco de permitir um sacrilégio, esta grave ofensa a Nosso Senhor, que também condenará ao inferno aquelas almas. Que os sacerdotes sigam firmes no ensino tradicional e imutável da Igreja, sem, contudo, abandonar estas ovelhas, as quais precisam de uma atenção especial - e penso que é justamente isso que a Amoris Laetitia visa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bom Bruno. Deus te abençoe. Concordo.

      Excluir